Catálogo
Português

Teatro de la Zarzuela, ''La Generala''

Madrid

O esboço de Daniel Bianco que foi utilizado para a realização da primeira cena, que se passa no palácio da família real do país imaginário de Molavia.O esboço foi usado...
Ver todos
... para a parte construída da cena, uma Cena encerrada clássica, aqui no ateliê de cenografia durante sua realização ...
... e aqui no palco durante a apresentação.E também foi usado para fazer ...
... um cenário enquadrado de tule BGO - Gobelin impressão digital com motivos decorativos idênticos aos do estuque das paredes da cena construída.As partes que compõem o cenário estão esticadas aqui no bastidor.Daniel Bianco usou o cenário de tule para criar uma quarta parede com transparência variável que ...
... graças às propriedades do tule, tem a possibilidade de ficar totalmente transparente.Ou, com iluminação frontal adequada, pode adquirir a aparência de uma parede real, semelhante à parede de fundo da cena construída, da qual mostra, impressos digitalmente, os mesmos motivos arquitetônicos.
Usando truques cenográficos, Daniel Bianco criou a ilusão de que a ação se passe dentro de um edifício formado por uma sucessão de salas idênticas.A primeira sala, começando pelo lado da plateia, é aquela que tem o tule BGO - Gobelin impressão digital como parede do fundo.Duas portas, abrindo no tule, dão acesso à sala construída ...
... da qual, com a devida regulação das luzes sobre o cenário, o interior pode ser visto em transparência, como acontece no instante em que esta fotografia foi tirada.Simetricamente, na parede posterior da sala construída, duas portas abrem para uma terceira sala, que na realidade não foi construída, mas da qual se podem ver duas outras portas fechadas, que sugerem haver atrás delas uma quarta sala semelhante às anteriores.
A trama de La Generala, que segue as tortuosas tentativas de arranjar um casamento de conveniência para o filho do rei da Molávia, incluindo as tramas da empreendedora esposa de um general, não se presta ao menos a uma encenação provável.Esta segunda cena utiliza, portanto, um carrocel, aqui mostrado no decorrer de sua realização, que utiliza para a capa doze trapézios pintados em tela ASC - Sceno com querubins, medalhões e animais exóticos ...
Opereta em dois atos
Música
Amadeo Vives (1871-1932)
Libreto
Guillermo Perrín e Vico
Manuel de Palacios
Estréia
Madrid, Gran Teatro de Madrid, 14/6/1912

Ecenografía
Figurinos
Jesùs Ruiz
Desenho de luz
Eduardo Bravo (A.A.I.)
Coreografia
Nuria Castejón
Direção de palco

Instalação
Temporada
2008

Materiais usados ??nesta produção

ARI - Reps Ignitex

Lonas

ASC - Sceno

Lonas

ASL - Light Sceno

Telas leves

BGO - Gobelin impressão digital

Impressões tecido

Câmaras negras

Cortinas acústicas

Cenas encerradas

Bastidores e tubos

FBR - Bruxelles

·Limited fabrics·

Informação sobre processamento de dados