Português

Teatro Lirico, ''As Fadas''

Cáller

«O primeiro de muitos repescagem de sucesso doteatro Cagliari, oferece uma oportunidade para criar um cenário para Montresor absolutamente fantástico, inventando símbolos misteriosos.Mergulha, sobrepondo-los um aos outros, diferentes tules diversamente decorados com motivos de plantas do efeito de um reflexo líquido-refletinte de uma caixa de espelhos.Assim, as atmosferas sombrias típicas de Wagner, passando por magia para a leveza do palácio de fadas da floresta, em que a música é reforçada por a doçura de um jovem Wagner que às vezes lembra a de Mozart.»Gaetano Miglioranzi, Da cor à luz, Titivillus Edições, 2004, pág. 135
Ver todos
O efeito da cena durante o espetáculo.As árvores com folhas grandes, levemente pintadas com sombreamento adequado, foram feitas de ASC1000S - Tela Sceno largura 1.000 cm - Ignífugo.No fundo, iluminado de azul claro, um Cenário retroiluminado de RTE - Temporale.
A mesma cena com iluminação diferente.Árvores e folhas foram então costuradas sobre dois cenários grandes feitos de BIT - Tule Italiano preto, um de frente para o outro para criar dois níveis sobrepostos e dar profundidade à cena.O grandes malhas do BIT - Tule Italiano preto fazem tornar-se os cenários quase transparentes, criando a impressão de que as árvores e as folhas têm a sua própria estrutura e situação e se suportam sozinhos.
O modelo de uma nova cena, para o qual se destina a utilização de um cenário composto de ASC1000S - Tela Sceno largura 1.000 cm - Ignífugo pintada (as pedras nos lados) e BGO - Tule Gobelin pintado (o céu no meio).Por trás, um cenário retroiluminado de RTE - Temporale dá profundidade para o céu.Para acentuar ainda mais a tridimensionalidade da cena em frente ao cenário composto foram instaladas duas pernas laterais de ASC1000S - Tela Sceno largura 1.000 cm - Ignífugo com bastidores de madeira, pintadas de novo com as pedras.Aos lados Montresor proporciona, como é habitual, as paredes reflectoras revestidas com o QSP - Filme Espelho, em que as entradas na cena são praticadas, enquanto o piso do palco é coberto com espelho laminado.
A realização da cena da maquete anterior.Os cenários foram pintados por Paolino Libralato, colaborador insubstituível de Montresor durante a última década de sua vida.
A mesma cena em outro momento.
A cena anterior é complementado aqui por um painel central com bastidor no qual está representado, pintado na ASC1000S - Tela Sceno largura 1.000 cm - Ignífugo, um campo de diamantes.
E aqui é a realização da cena.A ópera romântica em três atos Die Feen (As fadas) de Richard Wagner foi apresentada ao público somente em 1888, em Munique, cinco anos após a morte do autor.Wagner, contudo, tinham composto de bem-55 anos antes, quando, em seus vinte anos, ele desenhou seu próprio libreto de fábula dramática A mulher serpente por Carlo Gozzi, tendo como modelo a Zauberoper romântica de Weber.
Gran ópera romántica em três atos
Música
Richard Wagner (1813-1883)
Libreto
Richard Wagner
do cuento dramático A mulher serpente de Carlo Gozzi
Estréia

Cenografia,
figurinos,
desenho de luz,
direção de palco
Realizações pictóricas
Paolino Libralato
Direção técnica
Massimo Teoldi

Instalação
Teatro Lirico de Cáller
Temporada
1998 / 1999

Video & Documentação

Paolino Libralato at work 1

Paolino Libralato at work 2

Veja também ...

Beni Montresor

Alguns Mestres

BGO - Tule Gobelin

Tule

BIT - Tule Italiano

Tule

QSP - Filme Espelho

Materiais espelho

RTE - Temporale

Vinis para retroprojeção